Mundo Mais

  • Latest News

    Tecnologia do Blogger.

    Translate

    quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

    Prive Contos Eróticos - (Incesto) Julio me ensinou a ser um bom primo e um bom viadinho



    Julio fazia parte da minha vida, ele tinha 18 anos, corpo forte, olhos verdes e um lindo sorriso, Julio era meu amado primo que acabava de vir morar na minha casa, ele me deixou surpreso com sua tamanha beleza e seu grande volume.Eu estava louco para saber como era transar e perder o cabacinho com outro homem, e o Julio seria o homem perfeito para este feito.E foi desta forma que passado duas semanas que minha mãe e meu pai nos informaram que ambos estaria viajando e me deixaria nos cuidados do belo e gostoso primo.Julio já havia costumado comigo e sabia como eu era, ele conversava pouco comigo e vivia no telefone com novas amigas no qual ele somente pensava em meter na xaninha delas. Tínhamos uma vida de requinte, e casa tinha nove peças e Julio tinha seu lindo carro que era para ele passear enquanto estava conosco estudando, varias biscates gostava de se oferecer para ele achando que ele tinha boa vida, mas ele era uma pessoa boa, tinha um lindo corpo e um belo volume, pelo tarde ele me disse que estaria saindo a noite e que se quisesse trazer uma mina para casa poderia que ele iria para uma balada pegar uma gata. Eu sem graça disse a ele que não tinha namorada e que continuaria em casa e ele lindo e sem camiseta me diz: - Você deve comer uma gata logo, seu cabacinho, pois não existe coisa melhor que uma bucetinha. Deixei-o falar sozinho e sai, sem mais fui para a casa de uns amigos da escola. A noite cai e Julio esta lindo, de short, regata e um lindo corpo e um lindo volume na minha frente, ele era simpático, falava pouco mais durente estes dias via nele uma boa pessoa. Um bom garoto. Pela noite vou dormir e antes bato uma linda e gostosa pulheta pensando no Julio, viajo diante de pensar naquele belo corpo e seus lindos lábios, caio no sono, porem um barulho na madrugada me chama a atenção. Era exatamente quatro da manha quanto ouço um barulho, desço meio dormindo as escadas para ver o que estava acontecendo na sala, meus olhos, no entanto não consegue imaginar o que eu estava vendo, era Julio e uma garota loira, ambos estavam sem roupa e meu lindo primo estava metendo na bucetinha dela, ela gemia e por este motivo eu estava ouvindo fortes barulhos. Eles estavam na sala, eles deitada no sofá enquanto ele com seu lindo corpo metia dentro da xoxota dela, ela gemia de dor, gritava de prazer, eu não parava de olhar e era condicionado pelo desejo, via o Julio rasgar a bucetinha dela com sua grossa e gostosa pica. Ele estava deitado de quatro enquanto meu gostoso primo metia na xana dela, ele começou a mamar na buceta dela, começou a chupar sua bucetinha e ela ficava mais louca com a língua do julio deslizar na sua buceta, ela gemia enquanto meu primo mamava e metia a língua a dentro da sua xana gostosa... Via diante dos meus olhos a ousadia do meu primo, e biscate gemia e fritava de prazer, e ele demonstrava o porque fazia tanto sucesso com as meninas, ele se mexia e metia com vontade nela e ela era linda, gritava e gemia como nunca. Ela estava toda empolgada com a varada que estava levando, ela cavalgava na rola do primo como nunca, gemia e ele se desempenhava bem seu papel de fudedor, eu estava louco de prazer ao ver tudo aquilo, sem mais corri e fui para meu quarto bater mais uma punheta imaginando a cena do meu gostoso homem fudendo a putinha da balada. O dia amanhecia e eu não parava de pensar no que eu tinha visto na madrugada e sem mais me deparo com Julio e a tal garota na sala tomando café da manha. Não queria acreditar, fiquei sem graça e a cumprimentei, ela realmente era linda, e ele parecia feliz. Neste mesmo dia tive a oportunidade de estar ao lado do Julio em uma bela noite, ele ficou comigo o dia todo e a noite marcamos de ver um filme maneiro, ele parecia feliz, sem mais perguntei para ele porque tamanha felicidade, ele havia dito que estava gostando da mina que havia pegado naquela noite e que ela era uma delicia e muito simpática. Eu sorri meio admirado, pois ele jamais havia dirigido este tipo de conversa comigo, mas fui tomar meu banho feliz pela cena, sendo que ao sair do banheiro estava eu totalmente de toalha e sem deixar de passar por perto do meu primo, ele deu uma olhadinha enquanto admirava meu rabo e disse: - Porra primo você tem um rabinho gostoso. Sorri meio tímido, mas mandei-o tomar no cu, ele logo veio correndo em cima de mim e me disse que se eu mandasse ele tomar no cu de novo ele iria me torar no meio com sua pica. Morri de dar risada e meio sem graça fiquei quieto, fui para meu quarto e ao retornar estaríamos começando a assistir o tal filme. Chequei na sala e quando olho na tv me deparo com um belo filme pornô na tela. - Julio, vamos ver um filme de sexo, um pornô básico. - É claro que sim, existe coisa melhor do que ver mulher dando a buceta. Sentei na sala e começo a ver o filme com meu priminho protetor e fudedor de meninas da noite, ele estava gostoso como sempre, sem camiseta e com uma linda bermuda, eu estava como sempre, um curto shorts a amostra como presente meu belo rabo. O filme já estava na metade quando ele me pergunta se eu já havia batido pulheta, sorrio e respondo com naturalidade a sua pergunta e noto um volume maravilhoso na sua bermuda, ele parecia ter uma linda pica, sem mais ele retira aquela coisa gostosa de dentro da bermuda e começa a bater uma na minha frente. - E daí primo, bate uma também, fica de boa será nosso segredo. Eu sem mais comecei a me mostrar para ele, tirei minha pequena vareta e comecei junto com ele bater, ele sem muito que fazer me pede para tocar na minha pica, eu como sempre me surpreendo. Ele se aproxima e pega na minha varinha e cai de boa. Nossa eu estava perplexo diante daquele fato, eu jamais imaginaria ver meu gostoso primo mamar na minha pica, ele parecia estar morrendo de vontade, passava a sua gostosa língua na cabecinha e eu gemia como nunca, estava feliz com o fato. Ele olha nos meus olhos e me pede segredo, respondo que ficaria entre nos e ele responde me mandando ficar de quatro, me impressiono, mas sem rebater seu pedido fico totalmente pelado e de quatro enquanto Julio começa e chupar meu reguinho, era uma delicia, estava eu sentindo sua língua passar no meu anelzinho ainda virgem, ele e eu estávamos loucos de prazer e de vontade, ele me diz que jamais havia chupado um rabo tão novinho e gostoso como o meu. Eu estava louco de prazer em ter aquele homem somente para mim, eu era um jovem de 15 anos dominado pela pica dura e pela bela língua do meu primo. Estava eu de quatro sendo lambido e pronto para ser dominado, quando pela frente vejo a torra do meu primo adentrar a minha boca, parecia um cachorro com um pau na boca. Era uma coisa gostosa, dura, grossa e com um gosto de desejo. Eu metia a língua na sua rola e ele me fazia engolir todinho seu mastro gostoso, eu e ele gemíamos em proporções prazerosas, pois enquanto eu de quatro metia a boca na pica dele, ao mesmo tempo tentava enfiar meus dedos no seu rabinho, ele estava louco e me fazia delirar junto com seu desejo. Eu fui mamado, chupado e lambido todo, mas também dei minha contribuição e fiz dele um homem satisfeito, ele tinha sido dominado, ele me chamava de putinha do priminho e me mandava chamá-lo de priminho roludo. Nossa aquela noite era única, o filme já havia acabado enquanto sentia meu gostoso homem, ele se preparava para colocar seu mastro dentro do meu rego. Eu estava com medo, mas ele com muito gel começava a alargar com seus dedinho e com sua língua. Parecia que ele havia tramado tudo, o filme, o gel e a trepada. Ele era um cara ousado, diferente, pensava que ele somente estaria me enrabando, mas não, ele adorava ser mamado e mamar em uma vara. Ele era tudo na cama. Ele enfiava um, dois e ate três dedos no meu rabo, eu o mandava ir devagar, mas ele gemia e me fazia sentir seguro diante das dedadas. Estava uma delicia seus dedos e sua língua abrir meu anel ainda puro e sem nenhuma marca de estupro. Ele dava passagem para sua pica que começava adentrar no meu cuzinho, era delirante e eu já estava com medo, porem não poderia deixar de realizar esta grande vontade de ser enrabado pelo lindo Julio. Ele sabia o que estava fazendo e foi com este cuidando que sua rola foi abrindo a passagem para adentrar dentro do meu buraco, era algo delirante, eu estava sentindo muita dor, mas o carinho falava mais alto. Parecia que eu estava sendo tora do ao meio, mas tudo isto estava me deixando louco, era gostoso sentir tudo aquilo. Sua pica era gostosa e começava a bombear dentro do meu cuzinho, estava eu feliz, gostava de tudo aquilo e me sentia mais que aquela tal puta que ele comia e se dizia estar gostando na noite passada. Era eu agora, era a minha vez de ser fudido pelo lindo e gostoso primo de 18 anos. Meu rabo estava ardendo de tanto entra e sai, mas o desejo e o fogo que me ardia era dominante, satisfatório e delirante, era incrivel, era uma delicia sentir o pau quente dentro de mim. Ele me acariciava ao mesmo tempo em que judiava de mim, era tudo que eu tinha naquela bela noite, sua pica estava me abrindo e quase gozando, ele dizia que adora comer um cuzinho e que adorava que eu estava sendo um viadinho somente dele pela primeira vez. Eu gemia de prazer, de vontade e ate que em um bom momento sinto seu leite derramar dentro do meu cuzinho. Nossa, era delirante, gostoso, parecia que ele havia me refrescado com tudo aquilo. Seu cacete havia me enchido de leitinho. Ele me acariciava e eu estava todo enrabado, quanto de repente ele me da um selinho e me chama de viado e me diz que mais tarde teria mais e que de hoje em diante eu seria somente dele. Fiquei louco, mas não deixava de me divertir, estávamos parecendo um casal, era dois viados se gostando, gostando de trepar com vontade. Ele nesta mesma noite me comeu novamente e eu tive a oportunidade de comer seu rabo também, mas isto conta na próxima.  
    Autor - Danyel 
    *******************************************************************

    Mundo Mais 



    • Blogger Comments
    • Facebook Comments

    0 comentários:

    Postar um comentário

    Item Reviewed: Prive Contos Eróticos - (Incesto) Julio me ensinou a ser um bom primo e um bom viadinho Rating: 5 Reviewed By: Renan dos Reis
    Scroll to Top