Quando eu tinha 18 anos ,morava em uma pequena cidade,no interior da Paraíba.
Conheci um cara que era casado com uma linda mulher.Tinha vinte e nove anos anos e era um tremendo boa-pinta.Um dia,fomos passear de carro,eu ele e alguns parentes.Foi quando percibi seu olhar sacana. Não tirava os olhos das minhas pernas (eu estava usando um short bem curto). 
Chegando em casa á noite,depois que
todos haviam


descido do carro falou para eu passar na sua casa á noite. Estranhei.Mas fui.A mulher dele era a maior gata e tudo o mais, mas tinha maior vontade de ser enrabado por um macho.E,imediatamente foi desecendo as calças e perguntando se eu gostaria de enrabá-lo.Olhei para sua bunda.Era linda ,lisinha,branquinha,bem torneada. "Claro",respondi.Ele me levou para até o seu quarto , deitou-se de bruços na cama , abriu o rego com as duas mães e disse : "Quero que penetre bem fundo".Suspirei e tratei de enfiar meu mastro em seu cuzinho apertadinho. A cada movimento de vai-vém , o olhinho enrugado piscava,mordendo meu caralho intumescido.Trabalhei com vigor , mas não foi o suficiente. Insatisfeito , o rapaz ficou de quatro , no chão áspero, e pediu : "Quero que enfie até  até o último centímeto,até as bolas."Arrombei seu cu com vontade , até sair sangue. "Mais fundo!", ele gritava.E eu suando com um porco,bombava mais e mais."Enfia tudo!,ele implorava. Tirei o pau, deitei-me na cama e resperei , para recuperar as forças. Ele subiu no colchão, de joelho , e sentou no meu cacete . Foi uma cavalgada louca, acompanhada de gemidos animalescos e espasmos de prazer. Não demorou para eu gozar e encher de porra grossa aquele cu maravilhoso. Quando Tirei o pau, ele o chupou até estar totalmente limpo e amolecido de vez . Logo depois, viajei para São Paulo . Nunca mais vi o rapaz. Mas espero , um dia , voltar á Paraíba e encontrá-lo . E ter aquele cu gostoso novamente só pra mim.

Direitos autores: