Mundo Mais










  • Latest News

    Tecnologia do Blogger.

    Translate

    terça-feira, 25 de junho de 2019

    Criticar é julgar!



    “Pois com o critério com que julgardes, sereis julgados; e, 
    com medida com que tiverdes medido, vos medirão 
    também.” [Mateus 7.2]
    É fácil identificar contradições nos discursos e ações daqueles que se dizem “seguidores de Cristo”, principalmente quando o assunto é condenar o próximo e justificar-se através da Bíblia.
    Na travada batalha dos evangélicos contra a homossexualidade, ouvimos um dos argumentos mais ridículos já usados:
    Embora os evangélicos afirmem que são criticados constantemente pelo mundo e por pessoas contrárias aos seus ensinamentos, a própria Bíblia os ensina que (eles) não podem agir do mesmo modo dos seus “opositores”. Evangélicos têm que dá exemplo de verdadeiros seguidores do Cristo e “criticar” é uma palavra que tem que ser abolida do “dicionário” deles!
    Agora saiba o que os dicionários revelam sobre o significado de Criticar:
    “Fazer a crítica de; censurar; dizer mal de; examinar, notando a perfeição ou defeitos de.”
    1. ato de julgar alguém ou algo
    2. criticar os defeitos de alguém
    Uma das definições de criticar é “julgar”. E o que diz a 
    Bíblia sobre julgar o próximo?
    “Não julgueis, para que não sejais julgados.” (Mateus 7.1)
    “Portanto Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.” (João 3.17)
    “E o Pai a ninguém julga, mas ao Filho confiou todo o julgamento…” (João 5.22)
    “Vós julgais segundo a carne, eu a ninguém julgo.” (João 8.15)
    “Se alguém ouvir as minhas palavras e não as guardar, eu não o julgo; porque eu não vim para julgar o mundo, e sim para salvá-lo.” (João 12.47)
    Se o próprio Cristo não veio ao mundo para julgar (criticar) os seres humanos, por que seus seguidores (hoje) agem de forma contrária?
    Para estes críticos, que se acham acima do bem e do 
    mal, deixo parte  do artigo do site VDU – Vida de 
    Universitário:  “Devo Criticar?”
    “Segundo o dicionário Aurélio, crítica tem várias definições, mas a que quero falar aqui é a seguinte: “avaliar ou julgar”, ou popularmente falando: “encontrar defeitos”. Naturalmente, refiro-me à criticas feitas diretamente ao autor do fato ou da idéia, porque qualquer coisa diferente disso é fofoca…
    “Costumamos ouvir que “críticas, se forem construtivas, são bem-vindas”. Mas pra você, o que é uma crítica construtiva? Refletir sobre crítica construtiva, me leva a pensar na existência de críticas destrutivas também. Poderosa essa tal de crítica hein! Se ela tem tanto poder assim, cabe uma boa reflexão antes de fazer uma.
    A diferença entre crítica construtiva e a destrutiva é simples: uma tem o objetivo de aprimorar, somar idéias, multiplicar esforços. A outra não tem nenhum objetivo nobre, a não ser humilhar, menosprezar os esforços alheios, subtrair e dividir. Por isso, analise bem que tipo de críticas você costuma fazer.
    Antes de criticar seria bom considerar algumas questões:
    Sua opinião foi solicitada?
    Se criticar é julgar, será que você tem base para fazer essa crítica? Ou seja, tem conhecimento do assunto e de todos os fatos que foram considerados para que as coisas acontecessem da maneira que aconteceram? Você dá exemplo neste aspecto que está criticando?
    Por que você quer criticar? Avalie suas reais intenções e pense duas vezes antes de emitir um comentário negativo.
    Você tem alguma sugestão para melhorar aquilo que considera inadequado? Se você não tem nada mais interessante para sugerir, é preferível ficar calado.”
    Não se admire se depois do exposto aqui os evangélicos continuarem “criticando” homossexuais! É que simplesmente eles seguem a Silas Malafaia e não ao Cristo bíblico.


       








    • Blogger Comments
    • Facebook Comments

    0 comentários:

    Postar um comentário

    Item Reviewed: Criticar é julgar! Rating: 5 Reviewed By: Renan
    Scroll to Top